#EleNão e o voto das mulheres nas eleições presidenciais de 2018


*Flávia Biroli

De acordo com os dados divulgados pelas pesquisas de intenção de voto mais recentes, o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, tem chances reais de estar no segundo turno das eleições presidenciais. O mais provável, também seguindo os resultados das últimas pesquisas, é que a disputa seja entre ele e Fernando Haddad, candidato do PT que vem crescendo e ganhando distância em relação a Ciro Gomes (PDT), Marina Silva (Rede) e Geraldo Alkmin (PSDB), o que demonstra a capacidade do ex-presidente Lula de transferir larga parcela das intenções de votos que o colocavam na liderança antes da decisão do TSE que barrou sua candidatura.

A presença de uma candidatura de extrema-direita à frente das pesquisas é um elemento novo na política brasileira, se consideramos as últimas três décadas. Não se trata de uma eleição na qual se afirmem extremos, no entanto, mas sim da clara demonstração de que apesar da adesão à extrema-direita ter crescido, uma centro-esquerda com propostas moderadas de desenvolvimento e enfrentamento das desigualdades mantem peso eleitoral sig