top of page

INCT-IDDC nas eleições argentinas - Boletim 6



A 2 semanas das eleições na Argentina, o que dizem as pesquisas?


Baseando-se nas pesquisas de intenção de voto na Argentina, não é possível identificar uma tendência clara sobre o segundo turno entre Sergio Massa (Unión por la Patria) e Javier Milei (La Libertad Avanza). Um estudo de opinião pública realizado pela consultoria Analogías entre 23 e 25 de outubro aponta Massa como vencedor com 42,4% dos votos totais ante Milei, com 36,3%. Contudo, 17,5% afirmam que “não sabem” em quem vão votar e 5,8% responderam que seu voto será “em branco”. Além disso, fato não menos significativo, 52% da população consultada concorda com a formação de um governo de unidade nacional tal como proposto pelo partido hoje no poder.

Já a pesquisa da Proyección, realizada no mesmo período, também posiciona Massa como vencedor, com 44,6% contra 34,2% de Milei. Neste estudo também podemos observar um maior apoio entre as mulheres a Massa e entre os homens a Milei. Da mesma forma, apresenta uma clara diferenciação na faixa etária, sendo os jovens os que mais apoiam os libertários, e os adultos, o partido no poder. A intenção de voto em Massa aumentou após o primeiro turno, em outubro, o que pode indicar que setores que antes não o apoiavam agora o farão por medo de que Milei ganhe.

Por outro lado, o relatório feito por Zuban Córdoba mostra uma disputa mais acirrada: 46,8% dos entrevistados responderam que votariam em Massa contra 43,9% em Milei. Em relação à imagem dos candidatos, ambos são vistos de modo positivo por 42%, mas Massa tem uma imagem negativa de 56% contra 54% de Milei. Já a consultora de opinião pública CB, num estudo realizado também no final de outubro, mostra um cenário de empate técnico com Milei (41,6%) à frente de Massa (40,4%), enquanto 17,9% não souberam dizer, não votarão ou votarão em branco. Este grupo é o alvo em disputa para ambas as campanhas.

A AtlasIntel, em estudo de opinião realizado nos primeiros dias de novembro, mostra uma taxa de indecisos muito menor, em que 48,5% dos entrevistados escolheriam Milei se a eleição fosse hoje, e 44,7%, Massa. No entanto, 78% são contra a flexibilização das restrições à venda de órgãos, 65% contra a flexibilização das restrições ao porte de armas e 49% contra a dolarização do sistema monetário -- três propostas centrais de Milei. O que está claro é que 78% concordam que o problema mais importante da Argentina é a inflação.

O Betta Lab analisou os “votos livres” após as eleições gerais. Quantos votos os dois candidatos à Presidência estão disputando? 8.761.028, ou seja, 33,3% dos votos, concentrados nas províncias de Córdoba e Buenos Aires. Resta saber como eles serão distribuídos. Como oportunidade para captar esses eleitores, nesta quarta-feira à noite será realizado o debate com os candidatos a vice, Victoria Villarruel (vice de Milei) e Agustín Rossi (vice de Massa). No próximo domingo, acontece o grande debate entre os candidatos.


Quer saber mais?

1 – Colunista do La Nación, Martín Rodríguez Yebra especula sobre como o medo do adversário está sendo construído por cada uma das campanhas


2 – Candidata derrotada, Patricia Bullrich afirmou que a coalizão pela qual concorreu, Juntos por el Cambio, já estava em vias de desmantelamento

3 – Quer entender melhor o cenário eleitoral argentino? O site do Instituto de la Democracia traz uma série de vídeos de cientistas políticos detalhando o que está em jogo


コメント


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
bottom of page