Destrinchando a avaliação do governo Bolsonaro

Carlos Ranulfo Melo

Professor titular do Departamento de Ciência Política - UFMG


Bolsonaro vem se isolando na sociedade brasileira. A nova pesquisa do INCT – Instituto da Democracia nos permite dizer algo mais sobre isso. O primeiro ponto a destacar é que apenas 49,2% dos que votaram no atual presidente em 2018 hoje avaliam seu governo como ótimo (18,6%) ou bom (30,6%). Em outras palavras, a questão que melhor demarca campos de opinião entre os brasileiros não é mais aquela que remete ao voto de 2018, mas a que pergunta sobre a avaliação do governo.


Quando cruzamos os dados, a correlação entre a avaliação do governo e questões como (a) o apoio a um golpe militar, (b) o fechamento do Congresso, (c) a presença de militares no atual governo, (d) a imposição pelo STF de limites a atuação do governo, (e) o que fazer se as denúncias de Sergio Moro se revelarem verdadeiras, (f) a avaliação sobre as manifestações que pedem o fechamento do Congresso e/ou do STF, ou ainda (g) o desempenho de Bolsonaro no combate ao COVID-19 se mostra duas a três vezes mais forte do que a correlação entre o voto em 2018 e as mesmas questões.